CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Faça parte do futuro do Parque Natural Sintra-Cascais

Segunda, 7 Junho 2021
Sessões Participativas do Plano de Paisagem

Inscrições aqui 

É proprietário, morador ou utilizador do Parque Natural Sintra-Cascais? Gostava de fazer parte do futuro do Parque e apoiar na análise do plano de paisagem definido para este local?

Cascais tem investido uma enorme quantidade de energia e recursos na defesa da sua floresta. O modelo integrado de coordenação de forças de Proteção Civil, ao que se soma uma prioridade absoluta na proteção da floresta, em especial do Parque Natural, é uma referência para Governo Central, Autarquias e Forças de Segurança. Contudo, a nossa segurança coletiva nunca pode ser dada como adquirida. Exige um esforço constante.

Para combater mais eficazmente todas essas ameaças, o concelho precisa de todos os cidadãos. Cascais convida todos os moradores, proprietários de terrenos e interessados na área do Parque Natural de Sintra-Cascais a comparecer nas Sessões Participativas do Plano de Paisagem do PNSC nos próximos dias: 

19 junho - Malveira da Serra - 9h00 - 13h00

26 junho - Janes - 9h00 - 13h00

Nestas sessões, vai ser efetuada uma análise do planeamento estratégico do Plano de Paisagem, discussão de medidas e ações existentes e potenciais, que visam uma gestão agroflorestal mais consensual, ou seja, que satisfaça a maioria dos interesses, de modo a aumentar a legitimidade das decisões de gestão e facilitar a sua implementação.

Com o envolvimento todos os proprietários e moradores, Cascais quer ir além do importante trabalho de prevenção realizado ao longo do ano. Quer melhorar o ordenamento do território através da criação de uma ZIF – Zona de Intervenção Florestal. Em forma de “mosaico”, este processo de ordenamento do território vai conferir maior resiliência à paisagem e segurança às comunidades locais e visitantes, facilitando a vigilância e o combate a incêndios.   
Para quê? Com a ZIF pretende-se ainda promover a dinamização do território, através de uma gestão integrada e mais efetiva da propriedade face à escala, possibilitando, por exemplo, a captação de fundos de apoio. 

O que é uma Zona de Intervenção Florestal e para que serve?

As Zonas de Intervenção Florestal (ZIF) são áreas territoriais contínuas e delimitadas constituídas maioritariamente por espaços florestais, submetidas a um Plano de Gestão Florestal (PGF) e a um Plano Específico de Intervenção Florestal (PEIF) e geridas por uma única entidade.

Objetivos:

a)Garantir uma adequada e eficiente gestão dos espaços florestais, com a atribuição concreta de responsabilidades;
b) Ultrapassar os bloqueios fundamentais à intervenção florestal, nomeadamente a estrutura da propriedade privada, em particular nas regiões de minifúndio;
c) Infraestruturar o território, tornando-o mais resiliente aos incêndios florestais, garantindo a sobrevivência dos investimentos e do património constituído;
d) Conferir coerência territorial à intervenção nos espaços florestais e evitar a pulverização no território das ações e dos recursos financeiros;
e) Concretizar territorialmente as orientações constantes na Estratégia Nacional para as Florestas, nos instrumentos de planeamento de nível superior, PNacDFCI, PRegOF, PDM, PMDFCI, POPNS-C;
f) Integrar as diferentes vertentes da política para os espaços florestais, designadamente a gestão dos espaços florestais, conservação da natureza e da biodiversidade, conservação e proteção do solo e dos recursos hídricos, desenvolvimento rural e proteção civil.
g) O proprietário, para além de ter a sua propriedade “gerida”, pode auferir de receita derivada da exploração da ZIF nomeadamente, mel, pastorícia, aromáticas, cogumelos e madeiras nobres.