CONTACTOS
Fale connosco
800 203 186
Em rede

Está aqui

Apoio europeu para sistemas de refrigeração mais amigos do Ambiente

Quinta, 15 Fevereiro 2018
O seu negócio implica a utilização de sistemas de refrigeração, incluindo as câmaras frigoríficas, arcas de congelação, os expositores alimentares, ou outros? Saiba que até junho pode candidatar-se a um apoio até 80% a fundo perdido do custo de renovação destes sistemas. Além de poupar dinheiro, poupa energia e poupa o ambiente.

Integrada no Plano de Promoção à Eficiência no Consumo (PPEC) para o biénio 2017-2018, a aplicação da medida europeia MESR – Motores Eletrónicos para Sistemas de Refrigeração que permite esta renovação resulta de uma candidatura da AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal aprovada pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, e pode ser requerida pelos comerciantes nacionais em geral.

O apoio, que pode ir até 80% do investimento necessário, visa facilitar a troca até oito motores elétricos convencionais dos sistemas de refrigeração, por motores de comutação eletrónica (MCE) por empresa. 

Benefícios?

  • Melhoria da eficiência dos sistemas de refrigeração;
  • Redução estimada em 80% nos consumos de energia dos sistemas de refrigeração;
  • Redução dos custos de manutenção dos equipamentos de frio;
  • Aumento da vida útil dos sistemas de refrigeração instalados;
  • Redução dos custos operacionais das unidades beneficiárias;
  • Redução das emissões correspondentes de CO2.

Quem pode candidatar-se? Podem candidatar-se todas as empresas com Código de Atividade Económica - CAE 55 (Alojamento) e CAE 56 (Restauração e Bebidas) de Portugal, sendo que um dos requisitos da aplicação da medida é a existência de pelo menos 20 empresas candidatas, numa área geográfica com um raio de cerca de 50 km.

Em que consiste a substituição de motores?  O processo de substituição dos motores é bastante simples e rápido. Os motores eletrónicos possuem o mesmo tipo de encaixe mecânico e elétrico que os motores elétricos convencionais. Basta retirar um e colocar o outro, sem quaisquer outras alterações e sem paragens no funcionamento do estabelecimento.

Porquê mudar? Os motores convencionais são pouco eficientes e aproveitam apenas uma pequena fração (16%-20%) da energia consumida para produzir trabalho útil, desperdiçando a maior parte no ambiente na forma de calor. Funcionam todos os dias do ano, durante todo o dia e são responsáveis por grande parte do consumo dos estabelecimentos de restauração e hotelaria.  Representam, por isso, um dos pontos com maior potencial para a melhoria da eficiência energética e para uma redução considerável dos custos com energia elétrica. 

Qual a diferença dos Motores de Comutação Eletrónica? Muito mais eficientes energeticamente, os MCE emitem um baixo nível de calor sendo considerados motores frios. Se se considerar o custo médio de eletricidade de 0,1096 €/kWh, o retorno do investimento na substituição, por exemplo de oito motores (máximo no âmbito deste apoio), é recuperado num prazo inferior a 5 meses.

Inscrições no site da AHRESP (http://www.ahresp.com/pages.php?id=304), através da ficha de pré-adesão disponibilizada para o efeito.
Esclarecimentos, ou informações adicionais:
Inês Santos
Telefone: 21 352 70 60
Ines.Santos@ahresp.com